2013 cinema em gêneros – Parte 1

banner2
banner2
Esse inicio das lista de cinema aqui no uvarau. Não é lista dos melhores filmes do ano, mas sim lista dos melhores filmes de gêneros do ano passado. Nessa primeira seleção de títulos estão as melhores comédias, ação, terror/suspense, romance e faroeste.

Comédias

comedias

1 – Bem vindo aos 40 – Jude Apatow pode não ter a mesma popularidade de antes da época do “Virgem de 40 anos” e “Ligeiramente Grávidos”. Mas agora mais maduro e experiente como cineasta ele consegue dosar humor e drama de forma inteligente como poucos. Pode não ser seu melhor filme, mas é fácil a melhor comédia do ano.

2 – A parte dos Anjos – Ken Loach é um cineasta de filmes políticos e fortes, mas volta e meia ele cria algumas comédias com drama interessantes como o excelente “A Procura de Eric” e esse “A Parte dos Anjos”. Um filme com personagens complexos e assuntos pesados, mas ainda sim leve e divertido.

3 – Família do Bagulho – Família do Bagulho é engraçado! Logo funciona, apesar de não trazer nada de novo. Filme na medida para rir.

4 – Cine Holliúdy – Em mundo onde as comédias da Globo ganha rios de dinheiro com produções canhestras é preciso ressaltar essa produção humilde, mas cheia de virtudes e paixão. Humor regionalista (tanto que filme precisa de legendas para acompanhar os sotaques e gírias dos personagens) lembra os ótimos trabalhos de Guel Arraes (que trabalha dentro esquema Globo, mas é um dos poucos que tenta fazer cinema de verdade por lá) “Lisbela e os Prisioneiro” e “Auto da Compadecida”.

5 – Mato sem Cachorro – Talvez seja a unica comédia dentro da Globo filmes a ser produzida com certo cuidado, pelo menos estético. O filme funcionam por causa da boa direção e o carisma de seus atores principais Bruno Galhiasso e Leandra Leal.

Ação

acao

1 – The Raid – Não sei se chegou a ser lançado aqui Brasil em DVD em 2013 ou 2012. Mas é sem sombra de dúvida o melhor filme de ação dos últimos anos (o que compensa a trapaceada para por ele aqui na lista). Ação sufocante e ininterrupta, com direção elegante e diferenciada.

2 – Ultimo desafio – A volta de Arnold Schwarzenegger aos cinema (pelo menos solo) é um achado. Apesar do roteiro convencional e alguns problemas narrativos. O filme homenageia o cinema de ação do anos 80 com vigor, adicionando o humor negro e a direção interessante Kim Jee-Woon (Medo, Eu vi o diabo e Os invencíveis) a mistura.

3 – Jack Reacher – Mais um filme de investigação policial com Tom Cruise, onde ele é um cara “foda” que sabe de tudo.O diferencial aqui é a direção segura do Christopher McQuarrie que não inova, mas faz tudo com muita elegância e sem medo de diminuir peso da cenas. A cena do atentado com atirador é realmente sufocante e espetacular.

Terror / Suspense

terror

1 – A morte do demonio – O remake do clássico oitentista tem um uso de maquiagem espetacular, um clima sujo e um tom assustador. O final é surtado e sem medo de ir além do certinho que anda sendo feito por aí no gênero.

2 – Evocação do Mal – Direção na medida de James Wan, atuações convincentes, o uso inteligente do terror psicológico (invés do susto fácil) e roteiro simples mais muito bem construído fazem desse filme um dos melhores do gênero dos últimos anos.

3 – Terapia de risco – O filme navega pelos gêneros sem nunca se perder, vai do drama intimista de personagem ao suspense com naturalidade impar. Soderbegh (Traffic, Sexos, mentiras e video tape) em dos seus melhores momentos.

4 – Segredos de Sangue – A estreia Park Chan-wook (Old Boy) no cinema americano é um dos filmes mais belos e inventivos visualmente do ano. A história funciona e prende atenção, mas o verdadeiro protagonista aqui é o clima e tom incomum imposto pelo cineasta.

3 – Sobrenatural 2 – James Wan comete os mesmos erros e acertos do primeiro filme da franquia. E isso motivo para assistir, por que isso é melhor do que maioria das coisas que andam sendo feitas por aí.

Romance

romance

1 – Antes da meia noite – O fim da trilogia Richard Linklater é simplesmente espetacular. Um roteiro genial escrito a três mãos (diretor e dupla de protagonistas), direção sensacional e uma fotografia belíssima. Enfim um dos melhores filmes do ano. Mais acido que os filmes anteriores, o filme consegue ser naturalista, imprevisível, inteligente e ainda ser um dos filmes mais belos de romance já feitos.

2 – Drinking Buddies – Excelente texto, atores carismáticos é formula desse achado.

3 – Questão de Tempo – A comédia romântica certinha do ano sem duvida é essa. Tudo no lugar certo, atores excelentes, personagens cheios de vida, direção ok, um roteiro inteligente (envolvendo viagem no tempo). Soa como a formula renovada e com frescor que falta em todos os outros filmes genéricos do gênero.

3 – Lado bom da vida – A comédia romantica desfuncional do diretor David o. Russell é espetacular com diálogos ágeis, personagens bacanas, atuações muito acima da média (lembradas no Oscar). Só escorrega no final onde ele troca tudo que fez de criativo pelo clichê mais manjado do cinema (ele exagera nisso). Mas ainda por fim um filmaço!

Faroeste

20121119020555!Django_Unchained_Poster

1 – Django Livre – Humor, violência, personagens fortes, violões escrotos e articulados, diálogos acima da média, direção no minimo espetacular, cenas de tensão desesperadoras baseadas unicamente em diálogos…. Enfim Tarantino na sua melhor forma.

2 – Busca Sangrenta – A produção pequena do diretor que agora vai fazer os Mercenários 3 é um western moderno muito bem construído. O clima e tensão estão no lugar certo. O roteiro é simples, mas funciona muito bem. Diversão garantida.

3 – Faroeste Cabloco – Adaptação da música homônima do Legião Urbana me surpreendeu positivamente, afinal não esperava nada. Atores bons (na verdade carismáticos seriam palavra certa), a direção estilosa e bacana, o roteiro desliza, mas não estraga tudo. Enfim o filme bacana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Protected by WP Anti Spam