Cinema 2014: Nacional

5

obs: Muitos dos filmes nacionais só passaram em circuito fechado e festivais, então como não tive a oportunidade de ver eles vão ter que ficar para lista do ano que vem.

Nacional

Tatuagem

tatuagem-11

O filme havia sido lançando em 2013, mas como vi somente em 2014 numa mostra em BH ele ficou de fora da minha lista do ano passado. Então resolvi coloca-lo aqui nessa lista. Tatuagem é um filme, dirigido por Hilton Lacerda (roteirista do Amarelo Manga e Febre do Rato), com ótimos Irandir dos Santos (Febre do Rato) e Jesuíto Barbosa (Praia do Futuro). O longa conta a história de amor, entre um soldado e um artista de teatro marginal, em plena ditadura militar nos anos 70.

Enfim um filme incrível, com personagens autênticos e vívidos, que conta uma história de amor bem humana e realista. Um ótimo filme, sobre luta por liberdade, transgressões artísticas e humanas. E belo um soco no estomago das convenções!

Melhores de 2014

Hoje quero voltar sozinho

hoje-eu-quero-voltar-sozinho-1

O filme de estreia do diretor Daniel Ribeiro, é baseado no curta “Hoje não quero voltar sozinho” dele mesmo, e com o mesmo elenco do longa. Tanto o curta, quanto o longa-metragem, são experiências deliciosas com seu ritmo próprio. Divertidos e sensíveis na medida certa.

Funcionando como um filme de escola, ou sobre juventude, o longa se saí muito bem devido ao elenco cheio de carisma e suas qualidades de roteiro. Sem mais delongas, o tema do relacionamento gay no filme é tratado como um relacionamento qualquer, sem qualquer distinção ou afetação.

Um longa onde tudo é feito com tanta delicadeza, que é impossível não se encantar com ele. Tudo, guiado por um ótimo roteiro, cheio de diálogos inteligentes e bem naturais, e as cenas de uma beleza sutil (beleza essa, movida muito mais pelas interpretações na medida certa e os diálogos suaves, do que por outro qualquer deleite visual gratuito).

O filme ainda tem uma trilha sonora excelente com Cícero, Marcelo Camelo, Belle and Sebastian e The national. Um dos melhores filmes do ano!

Melhores de 2014

Praia do futuro

praia

Praia do Futuro o quarto filme do cultuado diretor Karim Ainouz (O céu de suely, Madame Satã) é um belo longa sobre abandono, vidas sem rumo, futuro e destino.

Um filme de longos silêncios e planos belíssimos, atuações explosivas e fortes (vide: a briga entre irmãos, as danças, as cenas de sexo e etc). Dividido em capítulos (com títulos belíssimos diga de passagem), uma estética visual incrível (Talvez uma das melhores direções do ano. Perfeito, tecnicamente!), trilha sonora pop muito boa e atuações como já dito hiper-realistas e incríveis. Um filme difícil?sim. Mas belíssimo e gratificante!

Melhores de 2014

Lobo atrás da porta

o-lobo-03

“Logo atrás da porta” é um longa-metragem nacional de suspense multipremiado internacionalmente, dirigido pelo estreante Fernando Coimbra. O filme conta a história de um investigador que tenta descobrir a verdade por de trás do sumiço de uma criança e a medida que as pessoas vão sendo ouvidas vamos vendo pela ótica delas o que aconteceu. Usando esse tipo de narrativa (claramente referenciada a Rashomon do Kurosawa) Coimbra cria junto do seu elenco um filme inteligente, com boas reviravoltas e clima angustiante.

Uma perola de suspense, mas também um grande estudo de personagem escondido por trás de um filme de gênero. Deve-se ressaltar atuação brilhante de Leandra Leal que da um show ao criar uma personagem humana e bastante crível. Um filme excelente, angustiante e com um final arrebatador (no seu melhor ou pior sentido).

Até que sbórnia nos separe

sbornia-011

Resenha: http://uvarau.com.br/ate-que-a-sbornia-nos-separe/

O Menino e mundo

Capa_Blog03_b

“Menino e mundo” é trabalho sensível e delicado, que conta a história de uma criança descobrindo o mundo. Um filme lúdico e com ar de nostalgia. Uma bela viagem ao nosso mundo infantil, sem deixar de lados temas importantes como miséria, desemprego, revoluções e desmatamento. Um filme que merece ser visto!

Entre nós

serra2

“Entre Nós” é um bom drama sobre reencontro e amizade, com pitadas de suspense. O filme é bem dirigido, tem um elenco convincente e uma trama apesar convencional, muito bem estrutura e explorada pelo seu diretor. Enfim, um filme que merece ser visto.

Tim maia

TimMaiaCreditoPapricaFotografia27_00336-red

A biografia de Tim é divertida, ágil e muito bem produzida. Perde força em alguns momentos devido escolhas não muito acertadas e personagens importantes que são deixados para trás. Mas ainda sim, é filme acertado no ritmo, atuação e direção. Passe longe da série que a globo fez, ela é um exemplo de como esterilizar um trabalho artístico.

Quando eu era vivo

Quando-eu-era-vivo_f13

“Quando eu era vivo” é um filme de terror nacional, com Antonio Fagundes (que arrebenta), Marat Descartes, Sandy; e  dirigido pelo bom diretor Marco Dutra (Trabalhar Cansa). O longa tem um eficiente clima de terror sobrenatural, envolvendo ocultismos e afins.

O filme é  bom exercício de cinema de gênero. Minha unica ressalva com longa é o final anti-climático e sem força. Mas, isso pouco para tirar os méritos do filme, que funciona muito bem na maioria do tempo.

Isolados

Isolados-Bruno-Gagliasso-capa

É um suspense de cabana bem convencional, sem grandes surpresas. Vale só pela curiosidade de ver um filme de gênero no cinema nacional…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Protected by WP Anti Spam